O presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Fábio Ramalho (PMDB-MG), assumiu nesta quinta-feira (04/05) interinamente a presidência da Casa em razão de viagem oficial do presidente Rodrigo Maia ao Líbano. Em sua primeira vez no comando da Câmara, o parlamentar afirmou que “é um a grande responsabilidade representar milhares de homens e mulheres, cidadãos mineiros que contribuem para a melhoria no nosso estado e do nosso país, mas que enfrentam dificuldades de toda ordem”.

O parlamentar se comprometeu em colocar na pauta da próxima semana o PLP 76/2007, que inclui os municípios os municípios mineiros do Vale do Rio Doce, e na Sudene (Superintendência do desenvolvimento do Nordeste). Região esta que tem sido castigada pelas recorrentes secas e que ainda “sofre os impactos pelo rompimento da barragem de contenção de rejeitos de mineração da empresa Samarco que destruiu Mariana e outros tantos municípios mineiros”. Outra proposta prometida em sua gestão de presidente interino é a de tentar construir um acordo com os líderes partidários para garantir as votações no Plenário.

O presidente interino também destacou a importância das reformas em curso para país. “Não são reformas para destruir direitos. São reformas necessárias para assegurar direitos não só para nós, mas para nossos filhos e netos. Não é fácil, mas é preciso. A crise na economia dos estados é um entrave ao crescimento. O desafio agora é a dívida de Minas com a União”.

Em sua estreia, o presidente conseguiu acordar a aprovação de dois projetos de decreto legislativo (PDCs 481/16 e 484/16) que tratam de acordos internacionais assinados pelo Brasil na área educacional: um com Granada, país que fica no Caribe, e outro com o Camboja, nação asiática. Os dois tratados preveem, entre outras ações, o intercâmbio de estudantes, professores e pesquisadores, além da concessão de bolsas de estudo. As propostas foram aprovadas por unanimidade e agora vão para o Senado.

O Plenário também aprovou a criação de uma comissão de deputados para ir até a região metropolitana de Vitória, capital do Espírito Santo para fiscalizar obras do Contorno do Mestre Álvaro.

Informações da Assessoria do deputado